quarta-feira, 3 de junho de 2009

CORA CORALINA, ESPÍRITA.

"Acende o fogo nas geleiras que te cercam.
O tardio poema dos teus cabelos brancos"


Tenho um carinho muito grande pela Aninha, como era chamada a Cora Coralina entre seus queridos. Admiro imensamente o que ela escreveu.

Poetisa goiana autora de inúmeros livros de crônicas e poesias como “Meu Livro de Cordel”, “Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais”, “Vintém de Cobre” e de tantos outros sucessos.
Fiquei muito feliz em encontrar este texto, no Grupo Espírita Clara de Luz e partilho com vocês minha alegria em saber que Cora também cultivava a fé Espírita.
Tenham um dia abençoado.


Espiritismo em Goiás

Dia a dia acentua-se vigorosamente o desenvolvimento da claríssima doutrina de Allan Kardec, entre os povos cultos.
É com verdadeiro prazer que a vejo entrar em Goiás – onde conta muitos adeptos. O Espiritismo, segundo tenho observado, é a religião dos moços.(...) Os moços abrem melhor os olhos, não aceitam a dúvida e querem a explicação do mistério.
Tem o Espiritismo bases sólidas inamovíveis, inatacáveis e jamais será abalado. É uma montanha colossal, da qual Allan Kardec formou a base; ela subirá tão alto como nunca subiu a torre de Babel, e do seu cume poder-se-á um dia contemplar a perfeição da humanidade! A sua essência é tão pura, tão superior, que não deixará de atrair os que buscam a luz.
É o Espiritismo em Goiás e em toda a parte que dá crença aos ateus, materialistas e positivistas. Os sofredores, os desgraçados, os desesperados encontram na sua prática, suave e infinito alívio.
O Espiritismo é, sobretudo a religião que não tem mistério, nem interrogações mudas; não gosto de mistérios, e ante um mistério paira a minha dúvida. Prefiro cegar-me na luz a viver lutando na sombra. . . Allan Kardec, Leon Denis, Flammarion e tantos outros abriram, mandados por Deus, o caminho que nos levará à luz da verdade.
Ante as páginas das revelações espíritas de Kardec, que brilham como se os seus caminhos fossem traçados de estrelas e de sóis, param as imprecações, a dor deixa de existir, a vingança foge, o orgulho humilha-se, as lágrimas estancam, e de joelhos abençoamos o sofrimento, que é a transfiguração purificadora da Alma, e só pelo qual podemos um dia, gozar a verdadeira felicidade! . . .

Goiás, 1-10-1908.
Cora Coralina.

3 comentários:

Postar um comentário

Nós sempre precisamos de amigos.
Gente que seja capaz de nos indicar direções, despertar o que temos de melhor e ajudar a retirar os excessos que nos tornam pesados.
É bom ter amigos.
Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos.

Seja sempre bem vindo, amigo(a).