domingo, 25 de outubro de 2009

A RESPEITO DO 'HONRAR PAI E MÃE'

"Honrarás teu pai e a tua mãe, e amarás o teu a teu próximo como a ti mesmo"

Aproveite se você tem a seu lado, ainda na vida terrestre, os seus genitores e desate essa ternura represada no íntimo, desfaça essa timidez motivada por Deus sabe o quê, e dirija a eles a sua expressão de agradecimento.




Possivelmente você dirá que costuma tratá-los com carinho, que não lhes deixa faltar nada, e assim por diante. É muito importante, sem dúvida. Mas, o que lhe quero propor é que diga a eles, de viva voz, uma vez que a gratidfão ao seu pai e a sua mãe é um dever tão grande e tão indispensável, que tal lhe abrirá portas espirituais de alegria e paz interiores.

Se quem lhe deu o berço, o nome e os braços já demandou o mundo espiritual, deixando o fardo corporal para trás, agradece também, pautando-se pelos trilhos da retidão e da nobreza que lhe ensinaram, ou, se não lhe foram bons preceptores e fizeram o oposto do que lhe mostraram, respeite-os mesmo assim, refletindo acerca das possíveis dificuldades que portaram, dos tormentos que os assinalaram na estrda da paternidade. Guarde as boas memórias deles, os seus exemplos felizes, pois só bons exemplos devem ser imitados por nós.

Juntamente com a missão de serem pais e mães na Terra, os espíritos precisam administrar as suas limitaçãoes, os seus conflitos internos. Alguns sufocam tudo isso, na tentativa de que seus filhos jamais o notem, nunca o saibam, como se fosse possível. Outros, contudo, não suportam o peso do compromisso e, por isso, explodem, fogem, abandonam ou investem por caminhos de irresponsabilidades muito tristes de se ver.

Nada porém, deverá apagar nos filhos as marcas da ascendência. Seja como for, foi por meio dos genitores que todos estão renascidos sobre o solo do planeta.

Aquele que não consegue agradecer a quem lhe propiciou a chance da vida corporal passa a desmerecer a chuva de bênção que Deus derrama sobre as almas gratas que costumam se apresentar simples, sensíveis e de mentalidade aberta no mundo.

Pág. do livro: Ações Corajosas Para Viver Em Paz
Ditado pelo espírito Benedita Maria, psicografado por Raul Teixeira.

2 comentários:

Postar um comentário

Nós sempre precisamos de amigos.
Gente que seja capaz de nos indicar direções, despertar o que temos de melhor e ajudar a retirar os excessos que nos tornam pesados.
É bom ter amigos.
Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos.

Seja sempre bem vindo, amigo(a).