domingo, 14 de fevereiro de 2010

DO AMOR DE DEUS


A duração dos sofrimentos dos espíritos pode ser eterna?

-Sem dúvida, se ele fosse eternamente mau, ou seja, se jamais tivesse de se arrepender nem de se melhorar. Então sofreria eternamente.
Mas Deus não criou seres eternamente voltados para o mal. Criou-os apenas simples e ignorantes, e todos devem progredir num tempo mais ou menos longo, de acordo com a própria vontade.
Ela pode ser mais ou menos retardada, assim como há crianças mais ou menos precoces, mas mais cedo ou mais tarde ela se manifesta eminentemente sábia e benevolente, pois subordina essa duração aos esforços do espírito, jamais lhe tirando o livre arbítrio: se dele fez mau uso, sofrerá as conseqüências disso.

Há espíritos que jamais se arrependem?

-Há espíritos cujo arrependimento é tardio, mas pretender que jamais melhorem seria negar a lei do progresso e dizer que a criança não pode tornar-se adulto. (São Luís, O livro dos Espíritos, questões 1006 e 1007).

Eu me sinto envergonhado por haver feito tanto mal, gostaria de mudar de alguma forma minhas atitudes levianas do passado, recompensar as pessoas que prejudiquei. Como posso fazer isso?

-Meu irmão querido, o que escrevemos na trajetória da nossa vida não podemos simplesmente apagar e agir como se nada tivesse acontecido. é preciso reescrever substituindo o erro pelo acerto; a leviandade pela prudência; a indiferença pela amizade e , principalmente, o desamor pelo amor fraternal e pleno. Isso se chama reforma íntima. A mudança verdadeira começa dentro de nós e se inicia a partir do instante em que percebemos nossos enganos, nossas imperfeições e lutamos para nos melhorar como criaturas de Deus.A partir daí, vamos passo a passo superando a nós mesmos e abrindo espaço dentro do coração para o nosso semelhante, aceitando-o como legítimo irmãos e deixando rastros de amor por onde ardarmos, Somente agindo assim podemos recompensar as pessoas que em algum momento lesamos.

O sentimento de amor então, é o principal ingrediente para o equilíbrio e a paz?

-Sim. O amor é uma força gigantesca que se renova sem cessar, enriquecendo ao mesmo tempo aquele que dá e aquele que recebe. é por intermédio do amor e da nossa vontade que atraímos as vibrações positivas que se infiltram em nosso ser e nos fortalecem para que possamos enfrentar os obstáculos enfrentados.

E quando aparece o desânimo?

-Devemos lutar contra ele.A vida é um buscar constante, é a luta incessante contra sentimentos mesquinhos e pequenos, mas, se soubermos usar as armas que os sentimentos puros e elevados nos fornecem, sairemos vencedores dessa batalha constante.

Aqueles que acreditam que os obstáculos da vida terrena os empurram para os desatinos, são os que não têm fé no Criador, cujo orgulho os faz imaginar serem merecedores de toda a sorte de felicidade, sem se esforçarem para isso.

É evidente que encontramos obstáculos durante nosso percurso na Terra. Nessas horas em que o desânimo e a vontade de recuar tomam contam do nosso espírito, devemos orar. Elevar o pensamento até nosso Pai e pedir com humildade e sinceridade Sua proteção, a Sua bênção e a força para prosseguir.

Deus espera pacientemente a perfeição de Suas criaturas, porque Ele sabe que um dia acontecerá.
Ele é suprema bondade e terá misericórdia com todos os seus filhos, mas também nos dá a liberdade de querer ou não essa misericórdia. Nenhum de nós será abandonado,mas seremos respeitados no nosso desejo, mesmo que o que queremos seja contra nós mesmos.
( Espírito Irmão Ivo, em A Vida Depois de Amanhã.)

8 comentários:

Postar um comentário

Nós sempre precisamos de amigos.
Gente que seja capaz de nos indicar direções, despertar o que temos de melhor e ajudar a retirar os excessos que nos tornam pesados.
É bom ter amigos.
Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos.

Seja sempre bem vindo, amigo(a).